Blog do Cb Adilson

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Todos contra a PEC 300

Leiam com bastante atenção a matéria tendenciosa sobre a PEC 300, publicada na Revista VEJA dessa semana e façam as suas reflexões sobre como o governo federal está exercendo poder sobre a imprensa corporativa brasileira.


A mesma revista, que na edição 2191 do dia de 17 novembro 2010 discriminou um valor de 12 bilhões de reais, publicou nessa semana que o impacto será de 46 Bilhões de reais, falando pela boca do ministro do planejamento, Paulo Bernardo (que apresentava um valor anual de 20 bilhões e que agora apresenta 46 bilhões), sem nenhum critério técnico.



A publicação semanal faz comentários levianos ao texto aprovado da PEC 300 no primeiro turno: ao mesmo tempo em que a VEJA diz que a PEC 300 não fala em valores, deixa subentender aos brasileiros que os salários dos bombeiros e policiais serão equiparados aos de Brasília (ilusão). Chama a PEC 300 de "maior bomba sendo gestada no Congresso".



Veja orienta (ou talvez esteja sendo cooptada para orientar) a gestão Dilma a desarmar essa "armadilha". E comenta ainda, em tom de desmerecimento que "o pleito PODE até ser justo" e que "A aprovação da PEC-300 é incerta".



A única verdade publicada em VEJA está na divulgação do ato público nacional dos policiais e bombeiros brasileiros para os dias 9 e 10 no Rio de Janeiro e da promessa de greve nacional "a partir de 10 de janeiro."



A revista VEJA parece ter sido cooptada pelo governo ao escrever matéria que não tem fundamento. O texto aprovado da PEC 300 não fala em valores mas diz que o governo terá um prazo de até 180 dias para enviar projeto de lei ao Congresso nacional com o detalhamento do piso nacional, o fundo que cobrirá a complementação dos salários que hoje são pagos aos policiais em seus estados e, principalmente, quais estados terão essa complementação, ou não.



Como se falar em impacto de 46 bilhões se o estudo que deveria ser encomendado pelo governo federal até hoje não saiu do papel? A quem querem enganar? Não existe nenhum tipo de estudo de impacto financeiro tramitando no ministério do planejamento. É um grande engodo.



A campanha já passou e o governo federal tem outras prioridades como por exemplo, descobrir formas de beneficiar as empresas que financiaram a sua campanha. O governo federal não quer remunerar satisfatoriamente os bombeiros e policiais que garantem o direito constitucional da liberdade aos brasileiros.



Só o nosso esforço pessoal fará com que a dignidade salarial dos bombeiros e policiais seja estabelecida. Estaremos no Rio de Janeiro nos dias 9 e 10 de dezembro. A luta não pára.




Fonte: Veja Edição 2194 - 06/12/2010



A BOMBA DEMAGÓGICA



Propostas no Congresso criam despesas de até 76,5 bilhões de reais. Seus autores sabem que elas explodem as finanças nacionais. Mas a ambição política parece superar a lógica
Veja - 06/12/2010



[...] A maior bomba sendo gestada no Congresso é a Proposta de Emenda à Constituição de número 300, a PEC-300. O projeto cria um piso salarial para policiais, incluindo os bombeiros e também os aposentados.



O texto não estipula valores. Como os policiais do Distrito Federal são os mais bem pagos do país, os seus vencimentos passariam a ser a referência. Lá, um soldado da PM em início de carreira recebe em torno de 4 000 reais ao mês, quatro vezes o salário de seus colegas em diversos estados. Quem paga o soldo dos policiais são os governos estaduais. Mas o projeto estabelece que recaia sobre os ombros do governo federal parte do custo com a equiparação. Valor estimado: 46 bilhões de reais, apenas em 2011.



O governo tenta protelar a aprovação dessa PEC. Enquanto isso, as entidades de classe dos policiais de todo o país convocaram, para a semana que vem, um grande ato no Rio de Janeiro em defesa do projeto.



Mais. Prometem entrar em greve a partir de 10 de janeiro. Para os policiais, a crise na segurança pública no Rio é o mais evidente exemplo da necessidade de elevar o pagamento dos policiais. Tentam assim atrair a simpatia da opinião pública. O pleito pode até ser justo. Mas não há orçamento que aguente um aumento desses concedido de uma única vez, sobretudo sem levar em conta as particularidades das estruturas das polícias em cada um dos estados.



A aprovação da PEC-300 é incerta. Já o reajuste para os funcionários do Judiciário pode ser dado como assegurado. Os aumentos, que chegam a 56%, representarão uma despesa extra de 7,5 bilhões de reais ao ano - e que não está prevista no Orçamento. [...]

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

PM encontra três mil pés de maconha em Pernambuco




A Polícia Militar (PM) localizou nesta sexta-feira uma plantação com três mil pés de maconha, numa residência no centro da cidade de Gravatá, em Pernambuco. Um homem foi preso. Além da plantação, a corporação encontrou 22 papelotes e 100 gramas de sementes da erva.

Paulo Lopes dos Santos, de 60 anos, foi preso. A plantação foi incinerada e uma parte do material apreendido (dinheiro, os papelotes de maconha e as sementes) foi encaminhada junto com o acusado para a Delegacia de Polícia de Gravatá.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Comissão aprova adicional de periculosidade para policiais e bombeiros


Para ter direito ao benefício o militar deverá exercer função perigosa durante, pelo menos, 25 % da sua jornada de trabalho.
Arquivo - Luiz Alves
Capitão Assumção: estímulo ao militar que se arrisca.
A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado aprovou nesta quarta-feira o Projeto de Lei6307/09, do deputado Mauro Nazif (PSB-RO), que cria adicional de periculosidade de 30% sobre a remuneração para policiais e bombeiros militares dos estados e do Distrito Federal. Terá direito ao benefício o militar que comandar ou exercer, durante pelo menos 25% de sua jornada de trabalho, funções consideradas perigosas, como patrulhamento ostensivo, transporte de presos e combate a incêndio, entre outras.
O relator, deputado Capitão Assumção (PSB-ES), recomendou a aprovação do projeto. Ele ressaltou que a falta de uma lei nacional que obrigue os estados a pagarem o adicional de periculosidade desestimula os militares a fazerem serviços externos já que executando trabalhos burocráticos receberão a mesma remuneração de quem atua ostensivamente no combate ao crime.
“Além disso, vários estados e municípios já legislaram concedendo adicional de periculosidade a categorias muito menos sujeitas a riscos que os militares estaduais”, acrescentou Assumção.
Licenças
Durante os afastamentos legais de até 30 dias e naqueles decorrentes de acidente em serviço ou doença contraída no exercício da função, os militares continuarão a receber o adicional.

Também receberão o benefício os profissionais, em treinamento, que executarem ações com tiros, explosivos ou inflamáveis.
Tramitação
A proposta, que tramita em caráter conclusivo, ainda será analisada pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Da Redação/ND

terça-feira, 30 de novembro de 2010

PEC 300 - ATO NO RIO DE JANEIRO - 09 e 10 DEZ 2010.


ATENÇÃO POLICIAIS E BOMBEIROS DO BRASIL.Todos nós devemos nos reunir nos dias 09 e 10 de dezembro de 2010, quando realizaremos um ato e uma caminhada no Centro do Rio de Janeiro.
Concentração: 14:00 hs, nos dias 09 e 10 de dezembro de 2010, na Igreja da Candelária, e caminhada às 16:00 hs até a Cinelândia.
Vamos todos nós, POLICIAIS e BOMBEIROS de todo Brasil, nos reunirmos e nos solidarizarmos com o Estado Rio de Janeiro, que recebe um dos piores salários do Brasil e onde o Governo e parte da população ainda não valorizam os nossos serviços, somente quando são atacados, como está acontecendo agora no Rio de Janeiro. Peçam apoio de todas as associações de classes, sindicatos, políticos e até mesmo empresários, para viabilizarem essa empreitada de luta por todos nós, e principalmente, por nós do Rio de Janeiro, que estamos precisando do apoio de todos vocês, porque o nosso atual Governador não valoriza a segurança do nosso estado.
Contatos: 
Sgt. BM Valdelei; (21) 7701- 4859 Id 80* 182479 / 8684 - 0287 / 3394- 6951.

Policiais apreendem duas araras no Alemão

Dois tucanos, um mico e dois pássaros silvestres também foram achados.
Segundo a polícia, animais pertencem a um traficante da região.

Liana Leite Do G1 RJ
Araras apreendidas no AlemãoAraras apreendidas no Alemão (Foto: Liana Leite/G1)
Policiais do Batalhão Florestal apreenderam na noite desta segunda-feira (29) duas araras, dois tucanos, um mico e dois pássaros silvestres na localidade conhecida como Areal, no Conjunto de Favelas do Alemão, na Zona Norte do Rio.

Segundo a polícia, os animais pertenciam ao traficante Duda, que está foragido.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Dezenas de veículos da PF e do Bope atuam em conjunto nas comunidades.
Criminosos da Vila Cruzeiro foram flagrados fugindo para o Alemão.

Policiais Federais auxiliam no patrulhamento do entorno do Conjunto de favelas do Alemão e na Vila Cruzeiro, Zona Norte do Rio, na manhã desta sexta-feira (26). A Polícia Civil e o Bope também monitoram algumas entradas das comunidades que ficam no complexo. As autoridades preparam ainda uma ação de buscas na Vila Cruzeiro.
Na quinta, o Bope fez uma megaoperação na Vila Cruzeiro com apoio de blindados da Marinha. Muitos criminosos fugiram do local pela mata para o Alemão, comunidade vizinha.
Desde domingo, o Rio de Janeiro vive uma onda de violência, com arrastões, veículos queimados e ataques a forças de segurança. Segundo o governo do Rio, é uma reação à política das UPPs, quando a polícia ocupa áreas antes dominadas por criminosos. Desde 2008, 13 dessas unidades foram instaladas na cidade. Fontes do governo do Rio confirmaram quinta uma UPP na Vila Cruzeiro.
Mesmo após a megaoperação de quinta, o Rio de Janeiro viveu uma madrugada com mais ataques, foram pelo menos cinco registrados. Em balanço divulgado na noite de quinta (25), a Polícia Militar informou que 72 veículos foram incendiados por criminosos desde o início dos ataques no domingo (21). Entre presos e detidos, há 188 pessoas.
VILA CRUZEIRO, RIO DE JANEIRO
COMBOIO - Por volta das 9h, um comboio de mais de 10 carros da PF e outros de pelo menos oito do Bope subiram a favela para reforçar os cerca de 100 homens que passaram a noite no local.
CÚPULA REUNIDA - Nesta manhã, a cúpula da segurança do estado do Rio está reunida na Secretaria de Segurança Pública, no Centro da capital.
'ACOSTUMADOS' - No entorno do Alemão, mesmo após as cenas da fuga de mais de cem criminosos para a região, alguns moradores negam estar amedrontados e dizem já estar acostumados com a violência. "É rotina, é normal", disse a proprietária de um bar.  "Eu não vi nada, mas nem precisa, vivemos isso todo dia", contou outra comerciante.
ESCOLAS FECHADAS - As escolas da região da Penha estão sem aulas nesta sexta. Muitos alunos ainda tentaram ir as aulas, mas receberam a orientação de voltar para casa. De acordo com uma professora de um colégio municipal, que preferiu não se identificar, “muitas mães já ligaram informando que não iam mandar os filhos para a escola”.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Vaccarezza: greve de policiais exige cuidados especiais


Vaccarezza: greve de policiais exige cuidados especiais

Líder do governo observa que policiais são "servidores armados" e
comenta a possibilidade de ser realizada uma greve devido à não votação da proposta que define um piso salarial da categoria.

Arquivo - Janine Moraes

Vaccarezza: piso salarial de policiais deve ser discutido com governadores eleitos.O líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), disse nesta quarta-feira que a greve é um direito legítimo dos trabalhadores, mas, no caso de policiais, exige cuidados por tratar-se "de servidores armados".

O comentário foi em resposta ao alerta feito hoje pelos líderes partidários, que, em reunião com o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, chamaram a atenção para a possibilidade de policiais e bombeiros fazerem uma greve geral, no início do governo de Dilma Rousseff, caso as PECs 300/08 e 446/09 não sejam aprovadas.

As PECs estabelecem piso salarial nacional para policiais e bombeiros militares. Na opinião de Vaccarezza, o assunto deve ser discutido entre os governadores e a presidente eleita, no ano que vem, uma vez que são os estados que arcarão com o aumento das despesas.

Busca de alternativas
Participante da reunião com o presidente Lula, o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP) confirmou a ameaça de greve e disse ser necessário encontrar uma alternativa para votar a PEC ainda neste ano. "Não pode aumentar o salário mínimo, não pode aumentar o salário da polícia, mas os deputados querem ganhar igual juízes", provocou.

Segundo o líder do governo, cálculos do Ministério do Planejamento mostram que, se o salário de todos os policiais e bombeiros militares fosse equiparado ao pago em Sergipe - de R$ 3,2 mil -, "o rombo seria de mais de R$ 40 bilhões".

No áudio da reunião com o presidente Lula, divulgado para a imprensa, alguns deputados pedem a aprovação do projeto que legaliza os bingos (PL 1986/03) e destinação dos recursos arrecadados com essa atividade para a saúde. Segundo Vaccarezza, caso haja acordo entre os líderes partidários, é possível votar o texto ainda neste ano.


Fonte:http://www2.camara.gov.br/agencia/noticias

COMO DEVERIA SER A TABELA DE SALÁRIOS DOS MIILITARES DE MG


SOLDADO GANHANDO 26% DO CORONEL vs SOLDADO GANHANDO 40% DO CEL:

COMO É ATUALMENTE COM O SOLDADO GANHANDO 26% DO CEL:

Coronel........................R$ 7.859,40..............100%
Tenente-Coronel.........R$ 7.089,15..............90%do CEL
Major..........................R$ 6.318,91..............80%do CEL
Capitão.......................R$ 5.849,09..............74%do CEL
1º Ten.........................R$ 5.203,70..............66%do CEL
2º Ten.........................R$ 4.421,11..............56%do CEL
Aspirante a Oficial ......R$ 3.971,38..............50%do CEL

Subtenente.................R$ 3.971,38..............50%do CEL
1º Sgt.........................R$ 3.539,44..............45%do CEL
2º Sgt.........................R$ 3.089,71..............39%do CEL
3º Sgt.........................R$ 2.683,17..............34%do CEL
Cabo...........................R$ 2.363,02..............30%do CEL
Soldado......................R$ 2.041,73..............26%do CEL


COMO DEVERIA SER COM SOLDADO GANHANDO 40% DO CEL:

Coronel........................R$ 7.859,40..............100%
Tenente-Coronel..........R$ 7.466,43..............95%do CEL
Major............................R$ 7.073,46..............90%do CEL
Capitão........................R$ 6.680,49..............85%do CEL
1º Ten..........................R$ 6.279,20..............80%do CEL
2º Ten..........................R$ 5.894,55..............75%do CEL
Aspirante a Oficial .......R$ 5.501,58..............70%do CEL

Subtenente..................R$ 5.108,61..............65%do CELa
1º Sgt...........................R$ 4.715,64..............60%do CEL
2º Sgt...........................R$ 4.322,67..............55%do CEL
3º Sgt..........................R$ 3.929,50..............50%do CEL
Cabo.............................R$ 3.536,55.................45%DO CEL
Soldado ........................R$R$ 3.143,00..............40%do CEL


Esta tabela prova uma coisa:

É POSSÍVEL GANHARMOS BEM APENAS COM A CORREÇÃO DAS PORCENTAGENS ENTRE SOLDADO E CORONEL, ACABANDO ASSIM COM O ABISMO ATUAL ENTRE A GRADUAÇÃO INICIAL DAS PRAÇAS E O ÚLTIMO POSTO DOS OFICIAIS.

TODOS GANHARIAM NA NOVA TABELA, EXCETO O CEL, QUE NãO GANHA E NÃO PERDE (NA VERDADE GANHA POIS TERÁ UMA TROPA MOTIVADA). MAS TEMOS QUE PENSAR QUE CORONEL SÃO UNS 0,8% da TROPA, os OUTROS 91,2% seriam BENEFICIADOS!!!


Lembro à todos que este princípio de 40% é atualmente aplicado na PF e PCDF, onde um cargo inicial da BASE ganha 40% do delegado. 

Adianto que tal tabela é apenas de caráter informativo de COMO DEVERIA SER A NOSSA TABELA. Acho que as associações tinham que bater nesta tecla.

Mas o fato é que esta tabela que eu confeccionei foi bem simples, e minha intenção era apenas mostrar que quando reduzimos a distorção atual de "coronel 4x mais que soldado" para "coronel 2.5 mais que soldado", reduzimos a desigualdade e o abismo entre oficial e praça, fora que todos nós, do soldado ao tenente cel, sairemos ganhando . Eu apenas analisei outras classes, como PRF, PF e PCDF para construir esta tabela. 

Sei que os coronéis não vão gostar pq não foi proposto um aumento para eles, contudo eu levei em conta uma proposta que melhora para todo mundo sem onerar o estado, fora que regula, como eu já disse, a desproporção ilógica do soldado ao coronel tendo em vista que ambos exercem uma atividade de risco, insalubre e intelectual (tecnólogo em segurança pública, especialista técnico em código penal, CTB, Lei extravagantes, perito em armas e etc).

Acho que a base foi montada. Podemos lutar por isto: basta as associações quererem. Quanto aos coronéis, acho que para eles poderiam ser criado um subsídio "gratificação coronel" de 1000 reais, que apesar de ir de encontro a ideia de "soldado 40% do cel", irá permitir o apoio deles a proposta. Ainda que: 8000+1000 (gratificação cel) X 40%= 3600 soldado. 

Ou: 3200 do sd seria 36% de 9000 do cel.

Estou fazendo esta consideração porque além de achar ser de suma importância corrigir esta distorção de "coronel 4x soldado" (sem considerar o quinquênio) acho que seria estratégico e importante todos ganharem, daí adicionar estes "mil" para coronel, e talvez 500 para ten cel. Contudo, a essência, "soldado 40% do cel" tem que ser defendida.

Senhores, aqueles quem tem o contato com as entidades, façam chegar propostas como estas pra lutarmos pela melhoria, pois sem lutas não há vitória. Podemos achar que o ORKUT não é uma luta, mas é uma vertente delas.

fonte; Ninja da comu da PMMG/ORKUT

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Cachorro chihuahua vira policial no Japão

Momo passou no teste para auxiliar a polícia em operações de resgate após desastres naturais.

BBC
O chihuahua Momo, que tem sete anos e pesa apenas 3 kgO chihuahua Momo, que tem sete anos e pesa
apenas 3 kg (Foto: Reprodução / BBC)
Um cachorro chihuahua passou no teste para se tornar um cão policial em Nara, oeste do Japão.
Momo, que tem sete anos e pesa somente 3 kg, competiu com cães de raças maiores pela vaga na polícia.
Veja reportagem em vídeo
Mas o tamanho pequeno pode ser sua grande vantagem no novo trabalho.
O cachorrinho fará parte de um time de busca e resgate em desastres naturais, como terremotos.
Segundo oficiais da polícia, ele será treinado para localizar pessoas em lugares estreitos onde cachorros maiores não conseguem ir.
Os cachorros da raça chihuahua estão entre os menores do mundo.
Segundo uma porta-voz da polícia de Nara, é raro vê-los como cães policiais.
Momo começará a trabalhar em janeiro.

Social : Solidariedade: 3º BPM realiza marcha beneficente em Traipu

Cerca de 300 quilos de alimentos não-perecíveis foram distribuídos entre os moradores da região

Policiais da 3ª Companhia de Girau do Ponciano e do Pelopes, ambos pertencentes ao 3º BPM, sob o comando do capitão José Wilson, realizaram na manhã da última quarta-feira, dia 17, a primeira marcha beneficente no município de Traipu, agreste de Alagoas. 

Foram arrecadados vários quilos de alimentos não-perecíveis entre os policiais e organizadas 20 cestas básicas para serem distribuídas durante a marcha às pessoas mais carentes do município.

A caminhada teve início às seis horas da manhã no portal monumental (entrada da cidade) e contou com cerca de quarenta militares e dez guardas municipais. A distribuição das cestas básicas terminou às margens do rio São Francisco, nas proximidades do povoado de Patos.

Ao todo, foram percorridos aproximadamente dez quilômetros por terrenos acidentados, estradas que ligam a zona urbana à rural e trilhas, perfazendo um total de trezentos quilos de alimentos não-perecíveis distribuídos.

Social : Desfile militar comemora Dia da Consciência Negra em União dos Palmares

Tropa da PM pronta para o início do desfile

Durante todo o dia de hoje, o município de União dos Palmares comemorou o Dia da Consciência Negra. O Parque Memorial Quilombo dos Palmares, localizado na Serra da Barriga, concentrou as maiores homenagens prestadas ao herói Zumbi dos Palmares com a reafirmação dos costumes afro-brasileiros e a celebração da integração cultural religiosa.

Para garantir a segurança dos eventos relacionados à comemoração, a Polícia Militar realizou um planejamento com o emprego de 250 policiais militares, distribuídos entre o policiamento ostensivo e o desfile militar. O reforço no policiamento ocorre desde o início do mês nos principais pontos da cidade, quando as atividades - como eventos e shows comemorativos - começaram a ser realizadas.

Às 16 horas, teve início o desfile militar que reuniu tropas do 2º Batalhão, Bope, Batalhão Ambiental, CFAP, Regimento de Polícia Montada e alunos do Colégio Tiradentes, todos conduzidos pelos integrantes do Centro Musical da PM. Pela manhã, policiais pertencentes ao Pelopes de União dos Palmares participaram de uma salva de tiros em homenagem a Zumbi dos Palmares.

Segundo o comandante do 2º BPM, major André Magalhães, o emprego antecipado do efetivo para reforçar a segurança possibilitou que todas as comemorações ocorressem tranquilamente. A solenidade contou com a presença de diversas autoridades civis e militar
es.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Senado aprova projeto que aumenta salários dos servidores da Câmara

Segundo Rafael Guerra (PSDB-MG), reajuste médio é de 15%.
Proposta segue para sanção do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Eduardo Bresciani Do G1, em Brasília
O plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (19) um projeto que de aumento de salário e gratificações para os servidores da Câmara. O projeto precisa ser sancionado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para entrar em vigor.
Segundo entrevista do primeiro-secretário da Câmara, Rafael Guerra (PSDB-MG), quando o projeto foi aprovado naquela Casa, em dezembro do ano passado, o reajuste médio previsto era de 15%. Ele afirmou que em alguns casos há aumento de até 33%, para os cargos de nível superior, cujos salários já são mais altos. Guerra justificou o aumento comparando a Casa com outros órgãos. Enquanto na Câmara o salário inicial de R$ 9 mil, para algumas áreas no Tribunal de Contas da União é R$ 13,5 mil.
“O final da carreira aqui é o inicial no TCU”, disse Guerra.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Virei casaca ao lado do Lula

Hoje, refletindo sobre o efeito do nada, me dei conta de que o Brasil é o único país do mundo:

a) governado por um alcoólatra que instituiu uma lei seca,

b) um analfabeto que assinou uma reforma ortográfica,

c) tem um filho formado em porra nenhuma, que é o gênio das finanças, e

d) teve a cara de pau de pedir a Deus para dar INTELIGÊNCIA a Barack Obama, que é formado em Harvard. Depois disso, EU TINHA QUE MUDAR DE LADO.

Resolvi ficar ao lado de Lula.

Que me desculpem os meus amigos e, por favor, não me critiquem, nem mandem e-mail's indignados. Antes, reflitam melhor sobre a situação atual. Tenho certeza que também ficarão
ao lado do Lula.

Afinal, se eu ficar atrás... ele me caga e se eu ficar na frente...ele me fode. Portanto, a melhor opção é ficar ao lado dele.

ENQUANTO ISSO, ESPERO E SONHO QUE TUDO VOLTE AO NORMAL...
Será o dia em que:
ARRUDA será uma simples plantinha pra espantar mal olhado;

GENUINO será algo verdadeiro;
GENRO apenas o marido da filha;
SEVERINO apenas o porteiro do prédio;

FREUD voltará a ser o só criador da Psicanálise;

LORENZETTI será só uma marca de chuveiro;
GREENHALGH voltará a ser um almirante que participou de nossa história; Dirceu, Palloci, Delúbio, Silvio Pereira, Berzoini,Gedimar, Valdebran, Bargas, Expedito Veloso, Gushiken, Renan etc, serão simples.... presidiários.

E LULA APENAS UM FRUTO DO MAR.

Finalmente, quando olho meu titulo de eleitor, velhinho, coitado, sempre usado desde 1994 e vejo o Lula aliado ao Collor e, pasmem, na defesa da vida ilibada dos Sarneys, concluo que entendoo verdadeiro significado do nome 'ZONA ELEITORAL' escrito nele!

- Souza SD PM

quarta-feira, 12 de maio de 2010

PRESIDENTE DO CSCS, CABO COELHO E CABO JULIO DÃO PONTA PÉ INICIAL PARA CRIAÇÃO DA APODETOR

(ASSOCIAÇÃO DOS PORTADORES DE DEFICIÊCIA FISICA DE TEÓFILO OTONI E REGIÃO)
NO DIA 12/05/2010, NA SEDE REGIONAL DO CENTRO SOCIAL DE CABOS E SOLDADOS, NA CIDADE DE TEÓFILO OTONI, O CABO COELHO PRESIDENTE DESTA ENTIDADE, JUNTAMENTE O COM VEREADOR CABO JULIO, REUNIRAM-SE COM UM GRUPO DE CADEIRANTES, PARA TRATAR DE ASSUNTOS PERTINENTES AO INTERESSE DESTA PARCELA DA SOCIEDADE.

O CABO COELHO RESSALTOU A IMPORTANCIA DAS ENTIDADES DE CLASSE E MANIFESTOU TOTAL APOIO A ESSE GRUPO DE PESSOAS, QUE ATE ENTAO, VIVEM AS MARGENS DA SOCIEDADE, TENDO EM VISTA QUE NESTA CIDADE NÃO EXISTE UMA POLITICA INCLUSIVA, QUE POSSA PROPORCIONAR A ESSES, O DIREITO DE EXERCEREM SUA CIDADANIA.

PREOCUPADO E SENSIBILIZADO, COM A FORMA QUE O PORTADOR DE NESCIDADES ESPECIAIS VEM SENDO TRATADO NESTE MUNICIPÍO, O CABO COELHO SE PROPÔS A AJUDAR, COM A CRIAÇÃO DE UMA ENTIDADE DE APOIO, NESTA REUNIÃO FOI APRESENTADO TODA A DOCUMENTAÇÃO NESCESSARIA PARA CRIAÇÃO DA; (APODETOR) ASSOCIAÇÃO DOS PORTADORES DE DEFICIÊCIA FISICA DE TEÓFILO OTONI E REGIÃO.

O PRIMEIRO PASSO JÁ FOI DADO, EM BREVE TEREMOS UMA ENTIDADE PARA DEFENDER OS NOSSOS DIREITOS, CABO JULIO E CABO COELHO, OS NOSSOS SINCEROS AGRADECIMENTOS POR TODO APOIO QUE TEM NOS DADO.

"Deficiente" é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.
GIOVANE & WALMOR

CPI DA VIOLÊNCIA URBANA VAI DEFENDER AS PECs 300 E 308, DIZ RELATOR

O relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Violência Urbana, deputado Paulo Pimenta (PT-RS), afirmou que o documento final da CPI vai defender a aprovação das Propostas de Emenda à Constituição 300/08, que define o piso salarial nacional para policiais e bombeiros, e 308/04, que cria a Polícia Penal. Além disso, o relatório vai propor que seja intensificado o policiamento nas fronteiras.
Paulo Pimenta também vai sugerir a criação de uma receita provisória para o pagamento desse piso até que seja criado um fundo específico. Essa receita seria uma contribuição, nos moldes da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), incidente sobre as bebidas alcoólicas.
“Esse setor é responsável pelo maior nível de violência e de acidentes de trânsito e deve financiar ações de segurança pública até que o fundo com o papel de cada estado e município seja definido”, disse.
A reunião foi encerrada há pouco.

DEPUTADOS DENUNCIAM MANOBRAS PARA EVITAR VOTAÇÃO DA PEC 300
Durante a reunião da CPI da Violência Urbana, deputados afirmaram que existe manipulação para evitar a votação da PEC 300/08. Para o deputado Francisco Tenório (PMN-AL), os destaques apresentados são manobras protelatórias da base do governo para prolongar a votação do texto.
A proposta, que cria o piso nacional para policiais e bombeiros, já foi votada em primeiro turno na forma de uma emenda que une a PEC 300/08 e a 446/09, mas há vários destaques pendentes de votação.
Recesso branco. Para o deputado Capitão Assumção (PSB-ES), os líderes do governo têm se escondido dos representantes das policias que defendem a votação da PEC. Ele disse que a proposta do líder do governo, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), de antecipar o recesso branco para junho tem o objetivo de impedir as votações na Casa. “O governo esta usando de todas as artimanhas para que nada seja votado neste ano”, disse o deputado.
Para o deputado Paes de Lira (PTC-SP), a retirada de pauta da PEC foi uma manobra ilegal do presidente da Casa, Michel Temer. “Essa proposta foi retirada da pauta em março numa imposição autoritária e antiregimental que não pode mais ser tolerada”, criticou.

ASSOCIAÇÃO DE MILITARES CRITICA ATUAÇÃO DE DEPUTADOS
O presidente da Associação Nacional de Entidades Representativas de Cabos, Soldados, Policiais e Bombeiros Militares do Brasil, soldado Leonel Lucas Lima, criticou a postura dos parlamentares, que aprovaram a PEC 300/08 em primeiro turno, mas não finalizaram a votação. “Os deputados nos encontram no corredor, dizem que estão conosco, mas não votam a proposta”, disse.
Ele participa de audiência pública da CPI da Violência Urbana que discute as PECs 300/08, que trata do piso nacional dos salários dos Policiais Civis, Militares e Bombeiros; e 308/04, que transforma os agentes penitenciários em Polícia Penal.
Leonel Lucas Lima disse que, em 2009, dos 322 policiais militares mortos no País, 5% cometeram suicídio, 30% morreram em serviço e 65% morreram no exercício de atividades paralelas, fazendo “bico”, no subemprego. Ele disse ainda que 11% da força está afastada por problemas psicológicos. “O que pode resolver essa situação é a PEC 300/08”, defendeu Lima. “Essa PEC vai garantir salário digno, vai tirar o policial do ‘bico’, vai permitir que ele possa comprar uma casa”, disse.


Distorção salarial
Para o representante da Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais, Elias Miller da Silva, o piso nacional para policiais e bombeiros previsto na PEC 300/08 vai corrigir uma distorção do sistema de segurança pública. “Os vigilantes têm piso nacional, várias categorias também têm. O que não pode é um policial em São Paulo Ganhar mil reais, enquanto o mesmo policial ganha três mil em Sergipe”, afirmou Elias.


O 3º secretário da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, deputado Sargento Rodrigues, defendeu o compartilhamento de informações entre as polícias dos estados e dos municípios e dos outros órgãos de segurança.
“A Constituição diz que segurança pública é dever do Estado, mas esse Estado tem de ser entendido de forma mais ampla, também é Ministério Público, Judiciário, agente penitenciário”, argumenta. Segundo ele, a falta de interação entre esses setores é um dos fatores da morosidade entre a realização do inquérito, a apresentação da denúncia pelo Ministério Público e a condenação pelo Judiciário.Ele defendeu ainda a PEC 308/04, que cria a polícia penal. Para ele, os agentes penitenciários tem de ter as carreiras valorizadas e não pode haver disparidades de remuneração entre as carreiras relacionadas à segurança.
Posição da Aspra em relação a ocorrrência envolvendo um policial civil na Savassi
Escrito por Administradora   
A direção da Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares de Minas Gerais (Aspra – PM/BM), lamenta o ocorrido na última sexta-feira (sete de maio), envolvendo os policiais civis e militares, na Savassi em Belo Horizonte/MG, e sustenta que toda ação,  registrada no Sistema Olho Vivo, foi revestida de legalidade, prudência e profissionalismo. O policial militar, ao perceber que  um cidadão estava armado, solicitou-lhe a identificação, sendo negada com o argumento de que era policial civil. O que deveria ser um reforço à atuação legal do policial militar e dos fiscais da Prefeitura, passou a ser uma ameça, tendo em vista que o policial civil, ao não se identificar, passou a ser uma ameça aos demais transeuntes. Ainda assim, o policial militar limitou-se a solicitar reforço de outras viaturas para que a abordagem fosse revestida de total segurança.
Antes que o reforço chegasse, o policial civil incitou os responsáveis pela banca de dvd's piratas a agredirem o policial militar quando este atentou contra a integridade física do militar, bem como a dos fiscais da prefeitura, momento que foi feito um disparo, sem que ninguém fosse atingido, a não ser pelos estilhaços.
A Policia Militar tomou todas a providencias legais cabíveis, providenciando o atendimento médico aos feridos e encaminhando o policial militar para a delegacia da Policia Civil, para as devidas providencias legais, inclusive a autuação em flagrante, se assim entendesse o delegado da Polícia Civil.
Para a surpresa dos militares, os policiais civis ameaçaram de agressão o policial militar que lá estava para se submeter aos ditames legais, sendo necessário a retirada do mesmo para garantir sua integridade física.
Ainda assim,o policial militar foi levado ao quartel para que fosse ratificada a prisão em flagrante, como também as testemunhas e os fiscais da Prefeitura, no entanto o policial civil se negou a comparecer, bem como as demais possíveis vítimas.
Segundo presidente da Aspra, subtenente Luiz Gonzaga Ribeiro, é inaceitável a ocorrência destes episódios. “Na maioria absoluta das vezes em que há este tipo de conflito, estes tem sido com policias militares em serviço, e policiais civis armados, em horário de folga e intransigentes em não se identificar, fatos que não correspondem a atuação da polícia militar e polícia civil tem sido pautada pela camaradagem, companheirismo, e corresponsabilidade.”
Ainda segundo subtenente Gonzaga, a Aspra vai garantir todo o apoio ao policial militar e intensificar junto ao SINDPOL, um esforço para que estes  episódios não se repitam.

segunda-feira, 1 de março de 2010

Blog Giovane e Walmor

HOMICÍDIOS EM TEÓFILO OTONI - MG

Dois jovens morrem assassinados no fim de semana

Dois homicídios foram registrados neste fim de semana em Teófilo Otoni. Na madrugada de sábado (27), por volta das 01:30h, o garçom, Sérgio Rodrigues Batista, de 23 anos, foi morto com três tiros no peito no pátio de um posto de combustível,na Rua Manoel Esteves, próximo à rodoviária,no centro da cidade. Segundo a Polícia Militar(PM), ele transitava pelo local quando foi cercado por pessoas desconhecidas. Uma delas sacou uma arma e atirou várias vezes contra o rapaz que caiu sem vida ao solo. Os autores fugiram sem serem identificados.

Duas horas depois, às 3:30h, a polícia registrou o segundo homicídio da madrugada. Em uma residência na Travessa Arthur Bernardes dos Santos, no Morro do Eucalipto, estava o corpo de Guilherme Miranda Caminhas, 18 anos. De acordo com militares, bandidos armados encontraram Guilherme na rua e o perseguiram até sua casa onde ele tentou se esconder. Os autores, no entanto, invadiram a residência do rapaz, destruíram vários móveis e em seguida executaram a vítima com pelo menos cinco disparos de arma de fogo fugindo em seguida sem deixar pistas.

O jovem tinha várias passagens pela polícia por tráfico e uso de drogas, ameaça e porte de arma de fogo. Segundo moradores do local, ele chefiava uma gang na região.

Horas após o primeiro crime, a polícia prendeu em flagrante, Eduardo Martins Maciel, como o primeiro suspeito de se envolver na morte do garçom Sérgio Rodrigues. Ele teria contado com ajuda de um adolescente infrator que também foi apreendido pela PM e encaminhado ao Centro de Reeducação de Menores , no Bairro São Jacinto onde se encontra à disposição da justiça.

Na busca pelos indivíduos envolvidos no assassinato de Guilherme Miranda, a polícia realizou várias batidas no Morro do Eucalipto. Em uma delas, uma quadrilha conseguiu escapar do cerco policial por becos escuros do morro, invadindo casas e barracos do aglomerado. Na fuga os marginais esqueceram uma sacola com dezenas de buchas de maconha. A droga foi apreendida e levada para delegacia.Ninguém foi preso.

Este ano sete pessoas já morreram assassinadas em Teófilo Otoni, quatro somente no mês de fevereiro.

domingo, 28 de fevereiro de 2010

APREENSÃO DE DROGA EM PESCADOR

Militares do DST PM de PESCADOR/MG, foram informados anônimamente que o autor GERALDO MAGELA MARTINS DOS SANTOS, 27 ANOS, PROFISSÃO DESOCUPADO, RESIDENTE À RUA ESPIRITO SANTO 215, BAIRRO FRANCISCO PAULINO, PESCADOR, FILHO DE VANTUIL MARTINS DOS SANTOS E SRª FRANCISCA DE FÁTIMA DOS SANTOS, estaria vendendo drogas, GURP composta pelos Cabos Edson Barbosa de Sousa, Hildácio Gustavo Koch, e SD Dermier Poubel Bondi, deslocou para o local, e quando se aproximavam da "BOATE MURUAMA CLUBE", o autor Geraldo, percebeu a presença dos militares e tentou evadir, porém foi abordado e em poder do mesmo os militares apreenderam 17 (Dezessete) papelotes de Cocaína e R$406.00 (Quatrocentos e seis) reais em dinheiro, tendo o autor relatado aos militares que o proprietário da droga era o individuo LUIZMAR FARIA, 27 ANOS,  RESIDENTE À RUA BRASILIA 66, BAIRRO ALVORADA, PESCADOR/MG, PROFISSÃO FUNCIONÁRIO PÚBLICO MUNICIPAL, FILHO DE JOSÉ LUIZ FARIA E SRª ANGELA MARIA FARIA, que foi localizado no interior da "BOATE PIT STOP", e ao ser abordado foi encontrado em poder deste, um papelote de Cocaína, o qual disse aos militares que juntamente com o autor GERALDO MAGELA, deslocaram-se até a cidade de Governador Valadares/MG, onde comprou 10 (Dez) gramas da droga e autor Geraldo Magela, comprou o valor equivalente a quantia de R$500.00 (Quinhentos) reais, da mesma droga, de um indivudo de nome "RODRIGO". Autores foram presos em flagrante e juntamente com a droga e dinheiro apreendido, foram encaminhados a DEPOL de Itambacuri/MG.
Operação em Itaobim apreende drogas e armas.
 
Diante de denuncias anônimas de constantes trocas de tiro, e trafico de drogas na ruas amazonas e tupinambás nesta data foi montada operação policial para combater a pratica ilícita mencionadas, foram escalados militares paisana (velado) que ficaram monitorando a ação dos marginais, em quantos outros policiais fardados realizaram busca em indivíduos suspeitos. Repentinamente em meio à operação foram ouvidos dois disparos de arma de fogo, momento em que os militares velados avistaram o indivíduo conhecido por “sula” sair correndo da rua tupinambás em direção a um matagal ali existente portando uma sacola na mão. Rapidamente foram acionados os militares fardados sob comando do 2° TEN Dávio que procedeu a abordagem ao autor, sendo encontrado em seu poder um revolver calibre .32 municiado com 05 (cinco) cartuchos intactos, e ao verificar no local onde o autor adentrou (matagal) foi encontrado uma sacola plástica contendo em seu interior 114(cento e quatorze) pedras de crack, 56 (cinqüenta e seis) buchas de maconha, um coldre para revolver .32 e um capuz preto. Ao verificar uma casa abandonada nas proximidades foi encontrado um revolver calibre .38, municiado com 3(três) cartuchos do mesmo calibre. Vale ressaltar que o autor é apontado em denuncias anônimas como o “braço direito” do nacional Maicon Bruno Souza Lima, vulgo “Bruninho casca” que já possui varias passagem por trafico de drogas nesta localidade. E que de acordo com informações o outro revolver encontrado abandonado pertence ao nacional Jaelmo Simões Barbosa, que evadiu ao notar a presença policial e não foi localizado. Não foi possível arrolar testemunhas no local visto que segundo informações as pessoas ali residentes são simpáticas a ação criminosa do autor. Diante os fatos foi dada voz de prisão em flagrante delito ao autor e conduzido a Depol juntamente com todo material apreendido. Fato ocorrido a 650 km da capital mineira
 
 
GRUPAMENTO DE RIO DO PRADO E MAMB
RECUPERA ARMA E MUNIÇÃO FURTADA

Apreendido 01 Espingarda Bereta 0.20 dois canos; 02 cartuchos
.20 deflagrados; 04 cartuchos .20 intactos; 71 cartuchos .38
intactos; 01 blister .38; 01 canivete suiço cor prata; 01 canivete
sem marca; 01 porta canivete de couro; 04 facões; 01 faca; 02
bainhas de couro para facão, 03 quadros de bicicleta; 01 galfo;
01 relógio de pulso metálico; 01 jaqueta azul; 01 máquina de
cortar cabelo.
No dia 16 de Fevereiro, na cidade de Rio do
Prado, a Policia Militar desencadeou
diversas diligências e incursões urbana e
rural na tentativa de recuperar produtos
furtados, com informações repassada pela
vitima, chegando a localização de Nilson
José dos Santos, 25 anos, (autor) que
confessou estar de posse de matérias
furtados e conduziu a equipe da Policia
Militar ao local onde todo material furtado
fora escondido.
A espingarda e suas respectivas munições
(cartuchos) foi recuperada em poder do
Jorge Pereira da Cruz, 20 anos, que havia
comprado a arma do Nilson José,
considerando que a equipe da Policia
Militar não cessou o rastreamento do autor
desde o acontecimento do fato, o autor
juntamente com o receptador, foram
presos em flagrante delito e conduzidos
para providências subsequentes.
Extraido do INFORMATIVO 44

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Pimentel ajudou a financiar mensalão do PT, diz revista

Coordenador da campanha de Dilma teria usado obra superfaturada em BH para pagar Duda Mendonça
estadao.com.br
Tamanho do texto? A A A A
Recursos teriam origem em contratos da Prefeitura de BH durante a gestão de Pimentel
Hélvio Romero/AE - 29/01/2010
Recursos teriam origem em contratos da Prefeitura de BH durante a gestão de Pimentel
SÃO PAULO - O ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel (PT), que é um dos coordenadores da campanha Presidencial da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), teria ajudado a financiar o mensalão do PT, segundo informações do processo do Supremo Tribunal Federal (STF) que investiga o esquema, obtidas pela revista IstoÉ. De acordo com a reportagem publicada na edição desta semana do semanário, documentos da Procuradoria da República de Minas Gerais indicam que Pimentel teria superfaturado contratos da prefeitura de Belo Horizonte para pagar gastos de campanha do PT.
Veja Também
linkPimentel diz ser vítima de calúnia
linkProcurador nega denúncia no mensalão
lista Em nota, ex-prefeito se defende
linkPresidente do PT diz confiar em Pimentel

A publicação afirma ter tido acesso ao processo judicial com 69 mil páginas contendo laudos sigilosos da polícia federal, relatórios reservados do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), pareceres da Receita Federal e outras representações criminais que tramitam sob segredo de justiça em vários estados. Segundo a revista, os documentos demonstrariam a origem estatal de parte dos recursos do mensalão petista. O processo, que corre sob segredo de Justiça no Supremo Tribunal Federal (STF), dará embasamento para o voto do relator do caso, ministro Joaquim Barbosa.

Segundo a revista, Pimentel teria ligações com o empresário Glauco Diniz Duarte e com o contador Alexandre Vianna de Aguilar, investigados pelo Ministério Público pelo envio ilegal aos Estados Unidos de US$ 80 milhões. Parte do dinheiro teria servido de pagamento para o publicitário Duda Mendonça, que trabalhou na campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2002.

Os recursos remetidos ao exterior teriam origem em contratos superfaturados da Prefeitura de Belo Horizonte com a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) durante a gestão de Pimentel (2005-2008), para a implantação do Projeto Olho Vivo, de instalação de câmeras nas ruas da capital mineira. De acordo com a reportagem, o procurador da República Patrick Salgado Martins defende em sua denúncia que o convênio seria um "ardiloso estratagema para desvio de dinheiro público com a finalidade de saldar as dívidas de campanha do partido em território alienígena".

Para enviar o dinheiro aos EUA, Pimentel supostamente depositava na conta da empresa Gedex International, de propriedade de Glauco Diniz Duarte, que era diretor da CDL na época. Em seguida, os recursos seriam transferidos para a conta de Duda Mendonça. De acordo com os documentos a que IstoÉ teve acesso, a Gedex teria recebido no Exterior mais de US$ 30 milhões.

Fórum Social Mundial

Segundo a reportagem, depoimentos de testemunhas feitos em juízo provariam ainda que parte dos recursos provenientes do mensalão teriam custeado atividades privadas de interesse partidário, jogando por terra a versão, sustentada pela defesa petista, de que o dinheiro seria usado exclusivamente para pagar despesas de campanha.

Um dos destinos dados para esse dinheiro seria o envio de uma mala com R$ 1 milhão à executiva regional do PT do Rio Grande do Sul. O dinheiro teria sido usado pelos dirigentes estaduais do PT para pagar dívidas históricas acumuladas durante a realização do Fórum Social Mundial, criado por movimentos de esquerda e organizado pelo PT de Porto Alegre.

Os documentos supostamente reúnem ainda vários depoimentos de políticos e empresários que comprovam o pagamento de propina a deputados da base aliada do PT. Partidos como o PTB de Roberto Jefferson, ex-deputado responsável pelas primeiras denúncias do mensalão, o PL e o PP são citados nos laudos.

Maçonaria: PEC 300 é apoiada por Maçons de todo Brasil‏

A maçonaria (forma reduzida e usual de francomaçonaria) é uma associação de caráter universal, cujos membros cultivam a filantropia, justiça social, aclassismo, humanidade, os princípios da liberdade, democracia e igualdade, aperfeiçoamento intelectual e fraternidade, é assim uma associação iniciática, filosófica, filantrópica e educativa.
1 DSC09674

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Ele virou mulher. Ela não quer deixá-lo

sáb, 20/02/10
por Martha Mendonça |
categoria Uncategorized

foto2
A britânica Andrea Fletcher sempre foi a feliz companheira do respeitado escritor e jornalista John Ozimek e mãe de Rafe, 5 anos. O parceiro sempre foi tudo que ela desejou: gentil, honesto, inteligente, pai dedicado – não só ao filho do casal, mas também às filhas do primeiro casamento de cada um deles, Natasha, de 16 anos, e Meg, da mesma idade.
Após o último Natal, porém, John apareceu com uma novidade: nunca foi feliz sendo homem. Quer ser uma mulher. E já tem um nome: Jane Fae.
Andrea foi pega de surpresa. Ficou confusa. Mas, com o tempo, de acordo com a matéria de hoje do Daily Mail, simplesmente aceitou a mudança. “Ele pode continuar sendo o que sempre foi. E eu continuo a amar essa pessoa, não importa se é homem ou mulher”, afirmou. Andrea já comprou roupas de mulher para John…digo, Jane, e também um perfume feminino.
foto1
Ela conta que durante um bom tempo o companheiro andou distante e calado e ela sabia que ele tinha algo a dizer. “Pensei que ele me contaria que tinha alguma doença horrível ou que iria nos abandonar. Mas, no fim, era isso. Confesso que até fiquei aliviada”, disse Andrea. “Não vou abandonar minha alma gêmea”, garantiu, na entrevista.
O menino Rafe estranhou o pai vestido de mulher. “Por que papai está usando uma saia?”, questionou. A mãe explicou: “Alguns pais vestem saias se assim desejarem”. O menino aceitou a explicação. Mas continua chamando “Jane” de pai. “E é o que ele é para Rafe”, diz Andrea.
Na rua, o casal já enfrenta o preconceito geral. “Duas moças passaram por nós no supermercado e começaram a rir da aparência de John. Fiquei com muita raiva e gritei para elas: pelo menos não são feias e gordas como vocês! Elas calaram a boca”, conta Andrea.
G1

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Inglês é demitido por soltar muitos gases

Daniel Cambridge foi dispensado por telefone.
Colegas fizeram 35 reclamações formais sobre gases do jovem.
Do G1, em São Paulo
 
Um jovem inglês foi demitido por soltar muitos gases durante o expediente em Horninglow, condado de Burton (Reino Unido).

Foto: Reprodução/Burton Mail

Daniel Cambridge não conseguiu controlar gases no trabalho (Foto: Reprodução/Burton Mail)

Daniel Cambridge foi dispensado de seu emprego na rede de livrarias Waterstone depois que seus colegas fizeram 35 reclamações formais sobre sua constante flatulência.

O jovem de 27 anos admitiu que solta muitos gases e culpou os remédios antidepressivos que vem tomando há três semanas.

"Recebi uma ligação da agência que me contratou dizendo que eu não precisava mais ir trabalhar porque soltava muitos gases", disse Cambridge. "Me disseram que havia um e-mail da empresa informando meu desligamento por causa da flatulência".

Juízes acusados de desviar dinheiro para maçonaria


Procuradoria Geral da Repúbica recomenda aposentadoria compulsória de magistrados envolvidos em esquema para beneficiar Loja Grande Oriente do Mato Grosso
Presidente do TJ do Mato Grosso, Mariano Travassos, e outros nove juízes são acusados de desviar dinheiro do tribunal para a maçonaria
Catarine Piccioni, especial para o Congresso em Foco, e Eduardo MilitãoO procurador-geral da República, Roberto Monteiro Gurgel, recomendou ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que sejam punidos com a aposentadoria compulsória o presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Mariano Alonso Ribeiro Travassos, o ex-presidente da instituição José Ferreira Leite e mais oito magistrados do estado. Os dez são acusados de arquitetar e executar um esquema que desviou mais de R$ 1 milhão do tribunal para a entidade maçônica Grande Oriente do Mato Grosso (GOMT). O julgamento está marcado para a próxima terça-feira (23), no CNJ, em Brasília.
Além de Travassos e Ferreira Leite, são acusados o desembargador José Tadeu Cury e os juízes Marcelo Souza de Barros, Antonio Horácio da Silva Neto, Irênio Lima Fernandes, Marcos Aurélio dos Reis Ferreira, Juanita Duarte, Graciema Caravellas e Maria Cristina Simões.
O processo se originou na Corregedoria do TJMT. Segundo os autos do CNJ, tudo começou quando a entidade da maçonaria Grande Oriente do Mato Grosso criou uma cooperativa de crédito para seus irmãos associados. Era a Cooperativa de Crédito Maçônica, que atuava em parceria com a Cooperativa de Crédito Rural do Pantanal (Sicoob Pantanal). O grão-mestre da GOMT era o próprio presidente do tribunal, o desembargador Ferreira Leite.
Mas, em 2004, depois de vários depósitos em dinheiro, a cooperativa fechou. A Sicoob Pantanal foi descredenciada pelo Banco Central por indícios de irregularidades e falta de liquidez. Em crise, os maçons amargaram um prejuízo de R$ 1,17 milhão e passaram a tentar reduzir as perdas, inclusive recorrendo à Justiça.
Segundo o processo no CNJ, o problema começa aí. Os acusados Ferreira Leite, Tadeu Cury, Travassos, Souza de Barros e Reis Ferreira – valendo-se dos cargos que ocupavam no TJ durante a gestão 2003–2005 – receberam de forma privilegiada créditos oriundos do tribunal e determinaram o pagamento irregular de verbas aos demais magistrados. Trata-se de dinheiro de benefícios, como férias indenizadas e licenças-prêmio.
A denúncia é de que os créditos eram em valores indevidos. Mais: os desembargadores eram orientados a prestar socorro financeiro à Grande Oriente do Mato Grosso, ainda combalida com os prejuízos decorrentes da cooperativa fechada.
Ou seja, para cobrir o rombo da quebra da cooperativa, os recursos do tribunal teriam sido desviados por meio do pagamento de créditos aos juízes e desembargadores.
Verbas devidas
Procurados pelo Congresso em Foco, a maioria dos magistrados não se manifestou. A assessoria do Tribunal de Justiça do Mato Grosso afirmou que Travassos, o presidente da instituição, só vai se pronunciar depois do julgamento. A juíza Maria Cristina Simões diz que apenas ajudou amigos que queriam socorrer irmãos maçons, mas que o dinheiro era dela. Irênio Fernandes afirma que os créditos pagos eram legais, embora sempre tenham sido distribuídos sem critério objetivo.Os outros magistrados não retornaram os pedidos de entrevista. Mas, na defesa apresentada ao CNJ, negam ter cometido irregularidades. Na defesa, José Ferreira Leite afirmou ter ordenado o pagamento de verbas pendentes a todos os magistrados e que os valores recebidos por ele eram realmente devidos. Corregedor-geral à época, Mariano Travassos sustentou a inexistência de pagamento privilegiado aos magistrados e disse que não exercia a função de ordenador de despesas. José Tadeu Cury alegou não pertencer aos quadros de qualquer entidade maçônica e negou ter efetuado empréstimo à Grande Oriente. Juiz auxiliar da presidência à época, Marcelo Souza de Barros afirmou que nunca expediu qualquer ordem de pagamento a magistrados e que apenas transmitia pleitos ao então presidente. Também em defesa apresentada ao CNJ, Antonio Horácio da Silva Neto tentou demonstrar improcedência das acusações. Irênio Fernandes argumentou que os empréstimos concedidos à Grande Oriente foram legais e que nunca fez solicitações para receber créditos atrasados aos quais tinha direito. Marcos Aurélio Reis Ferreira negou vínculo entre o recebimento de seus créditos oriundos do TJ e o empréstimo à loja maçônica. Sobre o recebimento de créditos, Juanita Duarte alegou não ter havido qualquer favorecimento devido ao fato de pertencer ao quadro administrativo do tribunal na época. Graciema Caravellas também rechaçou a ideia de favorecimento e afirmou não ter recebido as verbas para emprestá-las à maçonaria. Já Maria Cristina Simões afirmou ter atuado com ética durante toda a sua carreira e que somente posteriormente soube que o dinheiro emprestado por ela foi utilizado para socorrer pessoas lesadas pela quebra da cooperativa.

Fonte: Congresso em foco



Videogame que treina a mira de policiais chega ao Rio no 2º semestre; G1 testou

Ao custo de R$ 640 mil, Amazonas é o 1º estado a ter o equipamento.
Policiais civis e militares do Rio ganharão três salas para aperfeiçoar o tiro.

O cenário é o mesmo de um filme de ação. Desconfiado, um policial grita para o suspeito: “Afaste-se do carro e coloque as mãos na cabeça”. O suspeito reage ao comando apontando a arma para o agente. O tempo é curto e a mira tem que ser precisa. Num único disparo o bandido cai no chão, morto. A ação policial é considerada um sucesso e o policial sai ileso.
A cena não se passa nas ruas ou favelas onde são comuns os confrontos, e sim numa sala escura em Manaus, onde um videogame de última geração dá vida a bandidos e simula as ações de combate do cotidiano dos grandes centros urbanos. O G1 foi até lá testar a tecnologia, que chegará ao Rio no segundo semestre deste ano. Três salas idênticas estarão à disposição de policiais civis e militares, que atualmente treinam em alvos de papel. O investimento previsto é de R$ 3 milhões.
Os ingredientes do videogame são os mesmos do dia a dia: o policial aborda o suspeito, tenta negociar sua rendição e, se ameaçado, acerta (ou erra) o alvo. O agente interage com o bandido durante todo o tempo.
Amazonas sai na frente

Bope e Força Nacional treinaram
É na Secretaria de Segurança Pública do Amazonas que seis telas num espaço em formato de hexágono projetam o que há de mais moderno na linha de simulação de ações perigosas. As imagens cobrem 360º. O objetivo é aperfeiçoar a mira de 10 mil policiais que atuam na região. O tiro, a laser, tem que ser certeiro para derrubar o inimigo virtual, que aparece em tamanho natural na tela.
“Esse sistema vai preparar melhor o policial para a segurança pública. Muitos turistas vão estar aqui na Copa de 2014 e temos que estar bem preparados. Foi um investimento de R$ 640 mil, mas os benefícios são inúmeros. Primeiro, custo e risco zero. Segundo, treinar bem os nossos policiais. Não serve para treinar pistoleiros, serve para treinar bons policiais que têm a consciência que a arma só deve ser usada em extrema necessidade, para defender a vida dele ou de terceiros. Outro benefício importante é corrigir a postura do policial. Cada cena é treinada exaustivamente e o policial só vai partir para o treinamento real, de estande de tiro, depois que ele corrigir todos os seus maus hábitos”, explica Francisco Sá Cavalcante, secretário de Segurança Pública do Amazonas.
Arma de verdade, tiro de mentira
O treino é feito com armas de verdade, mas a munição é de mentira. No caso das de pequeno porte, como as pistolas, as balas são substituídas por um cilindro de gás. Já os fuzis usam gás carbônico para simular o tiro. Se o policial erra o alvo e é atingido pelo inimigo, recebe um choque. Um cinto preso à cintura que dispara a descarga elétrica se encarrega de avisar que ele “morreu”.
O tempo de duração do treino virtual varia de 1 a 5 minutos e os cenários são inúmeros. O treino pode ser feito por um policial sozinho ou em grupos de quatro. O policial pode treinar a sua reação em situações como assaltos, operações policiais com helicópteros, ataques de gangues e roubo com reféns. Em Manaus, são cerca de 70 cenários que se desdobram em mais de 300, já que o instrutor pode escolher entre quatro possíveis desfechos. A ideia é surpreender o policial para que ele não saiba como o inimigo vai agir.
Também é possível criar novos cenários e adaptá-los a realidade de cada local.
“Temos aqui um ataque à tropa americana no Iraque e no Afeganistão, mas não usamos porque não faz parte do nosso dia a dia. Mas você pode fazer uma filmagem nova porque o sistema aceita. Você pode, por exemplo, filmar uma operação policial numa favela ou num morro do Rio e instalá-la no simulador para corrigir as distorções. O programa treina o policial para que ele tenha o reflexo de reagir corretamente. Ele tem poucos segundos para tomar a decisão de disparar ou não”, conta o coronel Max Lopes da Silva, um dos responsáveis pelo o uso do sistema no Amazonas.